Hello guys, how are we?

I know, I know. How long I do not step here? But OK, I’m working on the portfolio case.

Thinking about it this way, I really want you guys were contributing to it. I would like you to send me questions and suggestions on Memories of John Lennon. I’m working on two parts, the first extending to the Beatles phase. Really hope to contact you, be in anonymous or not, since if interested in being contributing to a work exposure.

I count on you, as always accompanied me.

Kisses and kisses.

______________________________________

Olá pessoal, como estamos?

Eu sei, eu sei. Há quanto tempo eu não passo por aqui? Mas OK, por que eu estou trabalhando no caso portfolio.

Pensando por esse lado, eu quero muito que vocês contribuiam com isso. Gostaria que me mandassem questões e sugestões sobre Memorias de John Lennon. Eu estou trabalhando em duas partes, essa primeira se estende até a fase Beatles. Realmente espero contato de vocês, sejam em anonimo ou não, desde que se interessem em estar contribuindo para um trabalho de exposição.

Conto com vocês, como sempre me acompanharam.

Besitos e besitos.

favouriteppl:

John Lennon’s apartment in London.
Astrid KirchherrLondon, 1964

Existe um limiar, um limite. Vários caminhos, casas, paredes e o que há nelas. Nas paredes também o poder do congelamento de tempo e memória, a estampa daquilo que se viveu ou não. Entre molduras, papéis simples e fotos, a vertigem clara de um estalo de realidade dentro de sua própria loucura. O olhar ingênuo e as tênues compreensões daquilo de que se julga entender muito - a mente é traiçoeira. Ainda assim, não deixamos de seguir, logo rente ao rodapé, seguindo de forma linear como a vida. Um dia qualquer ele será o seu último. Assim como o final daquela, a quina, o encontro de outra nova parede.

Remor, Iza